sábado, 26 de junho de 2010

Bloco Churn Dash - Tutorial

Oi queridos leitores. Dei uma sumidinha essa semana porque fiquei dodói (gripe), mas já estou melhorando, só a tosse que continua por causa do tempo seco.Em compensação, agora que estou melhorando, meu marido está ficando doente, sempre assim né?
Não consegui fazer quase nada essa semana, mas como já tinha tirado as fotos desse passo a passo, resolvi me concentrar nele e escrever o tutorial.
Acredito que na semana que vem terei mais novidades pra mostrar, porque quero terminar os últimos dois blocos da manta e ainda tenho que mostrar pra vocês um bordado em ponto cruz.

Mas, mudando de assunto, vamos ao que interessa, o segundo tutorial de blocos em patchwork.
Dessa vez é o bloco Churn Dash do "The Quilter's Cache/Marcia Hohn".

Primeiro eu escolhi dois tecido, um claro e outro escuro. Em cada um deles eu cortei 2 quadrados de 12,5cm. No tecido claro, também cortei mais um quadrado de 11,5 cm, que ficou reservado (esse vai ser o bloco central).
E em ambos os tecidos, cortei uma faixa de 6,5 cm. (essa faixa tem que ter pelo menos 46cm de comprimento).


Então eu fiz como no primeiro bloco tutorial, juntei os quadrados do tecido claro com o escuro, direito com direito, marquei a diagonal central com um lápis e dessa diagonal, as duas linhas paralelas, uma de cada lado, com uma distância de 0,75cm. (Para ver o bloco anterior, Double T, clique aqui).


Passei uma costura nas duas diagonais

E cortei no meio

Também uni as duas faixas, direito com direito e passei uma costura em todo o comprimento, usando como margem o pezinho de máquina. Abri e passei a ferro a faixa e os quadrados formados com dois triângulos.

Cortei a faixa em pedaços de 11,5 cm, formando quatro quadrados.
Depois arrumei os quadrados conforme o desenho do bloco e uni primeiro os quadrados formando faixas e depois as faixas.


E aqui está o bloco pronto:


É isso aí, e "vamu ki vamu"...

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Bloco Dresden Plate - Manta Sampler - Parte 7

O sétimo bloco da minha manta é o Dresden Plate que é feito parte à maquina e depois é aplicado à mão, com pontinhos invisíveis.
No meu, as margens foram feitas arredondadas, mas também pode ser feito em pontas. Também fica bem bacana.

É isso aí, e "vamu ki vamu"...

terça-feira, 15 de junho de 2010

Mais um bloco para o Love Quilts Brasil

E aí? Passaram muito nervoso com o jogo do Brasil?
Eu e o marido fomos dispensados mais cedos do serviço e fomos para a casa do cunhado.
Ai que nervoso, que agonia. O tempo passando e nada de gol. Mas no segundo tempo veio o alívio né? 2 a 1.
Lógico que como todos os brasileiros, queríamos uma goleada, mas tá bom, pelo menos ganhamos.


Agora vou aproveitar pra mostrar mais um bloquinho que terminei para o Projeto Love Quilts Brasil.
Esse vai para os bordados extras.

Quer conhecer o projeto e ajudar também? Clique aqui.

E "vamu ki vamu"...

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Bloco Double T - Tutorial

Gente, resolvi inventar mais uma moda agora.
Ai, eu não me aguento, sempre tenho que ficar inventando mais coisas pra minha cabeça, mas fazer o que né, eu sou assim mesmo, quanto mais atividades melhor, kkkkkkkkk
Além do curso, resolvi fazer alguns blocos diferentes em casa pra treinar mais o patchwork e decidi fotografar pra compartilhar com vocês.
Já adianto que a maioria dos blocos que eu pretendo fazer são do site "The Quilter's Cache/Marcia Hohn", porém não estou seguindo o passo-a-passo daquele site, estou fazendo do jeito que eu acho mais fácil.
Vou tentar fazer pelo menos um bloco por mês e postar o tutorial aqui. Vou fazer todos com a medida final de 30 cm.
Então vamos ao primeiro bloco.

Primeiro eu escolhi dois tecidos e cortei em cada um deles 02 quadrados de 12,5 cm e 10 quadrados de 7,5 cm.


Depois peguei um quadrado de cada tecido, coloquei direito com direito, alfinetei e marquei a diagonal central com um lápis. Para cada lado desta linha, marquei outra com uma margem de 0,75 cm (que corresponde ao pezinho de máquina). Passei uma costura nessas linhas laterais.


Depois de costurar nas duas linhas é só cortar na diagonal central. Com o cortador é mais fácil, mas nada impede de usar a tesoura (aquela reguinha amarela na foto é uma régua de margem, ajuda muito na hora de marcar as diagonais).


Depois de cortar, abri os blocos e passei a ferro. Pra mim esse é um jeito mais fácil de se costurar triângulos, assim você já costura dois de uma vez só e não tem que ficar cortando triângulo por triângulo e costurando.


Peguei os quadrados menores e costurei de dois em dois, sempre direito com direito e usando o pezinho da máquina como margem.
Depois de costurados de dois em dois (como na foto), organizei-os formando o desenho abaixo e costurei novamente de dois em dois, formando cinco blocos, que ficaram do tamanho dos quadrados maiores.


Nessa parte é importante alfinetar o meio dos dois tecidos nas costuras, para que o desenho fique bem certinho. Notem que a ponta da agulha indica o lado que eu vou costurar.


Depois de costurados, coloquei na base desse jeito para certificar que o desenho estava correto e não errar na hora de costurar. 




Costurei primeiro as fileiras, unindo os quadrados e depois juntei as três fileiras, formando o bloco Double T:



Espero que tenham gostado do tutorial. Qualquer dúvida me escrevam que terei o maior prazer em responder.
Também quero saber sua opinião sobre o tutorial e ver seu bloco, caso decida se aventurar pelo patchwork, mas já vou avisando.... Isso vicia!!!


Um grande abraço e "vamu ki vamu"...

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Bloco Passo do Bêbado - Manta Sampler - Parte 6

Cheguei no sexto bloco da minha manta sampler, o passo do bêbado.
As costuras dele são todas em curva, o que é um pouco difícil de fazer. Tive que encher de alfinetes.
Não gostei muito do desenho original e então fiz este, que achei mais legal.
Depois de costurado me lembra algo indiano, sei lá, rs.
Bom, aí está ele:


Agora faltam só três blocos hein...

"Vamu ki vamu"...

sábado, 5 de junho de 2010

Sobre minha mamãe e Copa do Mundo

Ontem foi aniversário da minha mãe, a Fátima que está sempre por aqui comentando.
Dizer que ela é a melhor mãe do mundo é pouco. Sei que todos dizem isso de suas mães, mas a minha é realmente muito especial. Vou contar um pouquinho pra vocês.
Pra quem não sabe, eu perdi meu pai quando eu tinha 08 anos e meu irmão tinha 10. Ele faleceu com 38 anos de idade, de infarto e derrame. Foi fulminante e o pior, da noite para o dia, ou seja, num dia estava bem, brincando, alegre, feliz, e no outro, já não estava entre nós.
Bom, mas essa é outra história, contei só pra dizer que nessa época minha mãe se viu sozinha, com dois filhos pequenos para criar. Mas pensa que ela desanimou? Que nada!!! Lógico que não foi fácil, mas ela fez de tudo e nos educou da melhor maneira possível, nos passando princípios e ensinando a termos responsabilidade conosco e com os outros. Ela percebeu que as pessoas vão embora e nos criou educando para a vida, pois sempre pensou que um dia ela também não estaria aqui mais. Tudo o que sou hoje, devo à minha mãe, que nos criou sozinhos e sempre nos apoiou.
Além disso, é um tipo de pessoa que está sempre disposta a ajudar qualquer um, sempre larga suas coisas para ajudar o próximo, está sempre tentando fazer as pessoas se sentirem bem, enfim, um tipo de pessoa que nos faz sempre enxergar o melhor da vida, sempre o lado positivo.
Minha mãe é aquela que está sempre presente, sempre cuidando de tudo e de todos, aquela que posso pedir "colinho" a qualquer hora e que sempre posso contar.

Agora vou mostrar o presente que fiz para ela, já tinha um tempo que ela vinha falando que queria uma sacola em patchwork para levar nos passeios dela, então eu fiz essa:
O modelo original é da Deolinda Pena e saiu na revista Criando Arte Patchwork, fascículo 04 da Editora Liberato.
Como eu fiz um modelo simples, sem bolsos internos, resolvi fazer também um organizador de bolsa:
Pra quem quiser fazer um desses, o passo a passo está super explicadinho no blog "Pra Compartilhar" da Leide, que é uma queridíssima amiga virtual (por enquanto, porque pretendo conhecê-la pessoalmente nas minhas férias, ou antes, quem sabe...).

********************************************************************

Agora, mudando de assunto (hoje eu estou com a corda toda né?), vocês já estão se enfeitando e enfeitando a casa para a Copa? Confesso que eu ainda não fiz nada e nem sei se terei tempo de fazer algum enfeitizinho pra casa, mas as unhas eu quero pintar.
Deixo então a dica para visitarem o blog da minha prima Vivian Barros, que reuniu ali idéias ótimas para as unhas nesta Copa.

Então, é isso aí, e "vamu ki vamu"...

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Bolsa Guitarra

Lembram-se do projeto que eu queria terminar no final de semana.
Pois é, terminei no domingo, mas só depois tirei a foto.
Trata-se dessa bolsa guitarra que eu comecei há uns dois meses, mas fui deixando de lado, entre uma coisinha e outra...
Mas neste final de semana resolvi que ia terminá-la e quando eu coloco uma coisa na cabeça, sai de perto, rs.
Penei um pouco pra fazer as costuras em curva, não ficaram perfeitas, mas até que o resultado ficou legal.

E aqui os detalhes da bolsa, usei botões de forrar (mas não coloquei nenhum tecido, apenas fechei eles) e linha prata:
 Pra quem quiser se aventurar, o passo a passo eu achei no blog Amo Craft.
Fiz apenas uma modificação, pois na bolsa original, a parte da frente é unida com a parte de trás como se fosse uma sacola, ou seja, não tem lateral. E eu como queria que coubessem mais coisas, fiz com lateral.

É isso, e "vamu ki vamu"...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...